A Revista A Violeta e a Profissionalização da Mulher

  • Gislaine Crepaldi Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso

Resumo

O objetivo desse artigo é demonstrar como as redatoras da revista A Violeta reivindicaram o alargamento do espaço social e a consequente profissionalização da mulher matogrossense, durate o período estadonovista. O cruzamento de fontes primárias e secundárias demonstra que houve um contramovimento histórico e a redefinição da escolaridade feminina e a inserção delas em novos papéis sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do autor

Gislaine Crepaldi Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso
Departamento da Área da Base Comum.

Referências

Bastos, Elizabeth. Sobre o feminismo. A Violeta, Cuiabá, dezembro de 1938, n° 252, p.09.
Besse, Suzan K. Modernizando a desigualdade: Reestruturação da ideologia de gênero no Brasil 1914-1940; trad por Lólio Lourenço de Oliveira, SP: Edusp. 1999.
Duarte, Maria Dimpina Lobo. Escola Profissional – um olhar sobre o passado. A Violeta, Cuiabá, 31 de agosto de 1939, n° 258, p.13,14 e 15.
Duarte, Maria Dimpina Lobo. A vida política no Brasil. A Violeta, n° 317 e 318. Fevereiro e Março de 1945, p. 06-07).
Duarte, Maria Dimpina Lobo. Crônica. A Violeta, n°298, de 31 de julho de 1943, p. 01.
Corrêa, Sylvia Victorino Alves. Mulher, trabalho e educação: diferença de gênero e magistério primário em Cuiabá (1889-1945). Cuiabá, dissertação de mestrado. Universidade Federal de Mato Grosso, 1991.
Nadaf, Yasmin Jamil (org). Catálogo de títulos sobre a mulher. Cuiabá: Universidade Federal de Mato Grosso, 1998.
Piletti, Cláudio; Piletti, Nelson. Filosofia e História da Educação. São Paulo: Ática, 1987.
Rago. Margareth. Trabalho feminino e sexualidade. In Del Priore. Mary (org) História das mulheres no Brasil. 3° edição. Contexto, 2000.
Socci, Raymunda. A educação antiga e a moderna da mulher brasileira. A Violeta, n° 282, 25 de dezembro de 1941, p. 21.
Vilhena. Cynthia Pereira de Souza. Família, mulher e prole. A doutrina social da Igreja e a política social do Estado Novo. Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Tese de Doutorado. São Paulo,1988.
Publicado
17-01-2017
Como Citar
SILVA, Gislaine Crepaldi. A Revista A Violeta e a Profissionalização da Mulher. Profiscientia, [S.l.], n. 10, jan. 2017. ISSN 1806-0285. Disponível em: <http://www.profiscientia.ifmt.edu.br/profiscientia/index.php/profiscientia/article/view/123>. Acesso em: 23 set. 2017.
Seção
Artigos